Scroll to top

Por que você só atende mulher?

Não é novidade para ninguém que mulheres são o alvo principal do “padrão de beleza” construído pela mídia e sociedade. É dito, desde a infância, que elas precisam ser magras, jovens e lindas. A insatisfação corporal é uma questão praticamente unânime entre as mulheres e grande maioria delas procura, incansavelmente, formas de tentar se encaixar nesse modelo. Elas ignoram necessidades fisiológicas e se submetem a várias situações extremas para alcançar metas que, na maioria das vezes, são inatingíveis. Esse processo as levam a desvalorização corporal que anda na contramão do bem estar físico e mental.

 

Você já se perguntou se está satisfeita com o seu corpo? Você já perguntou para as mulheres próximas a você se elas estão satisfeitas com a aparência delas? É triste e preocupante perceber que quase ninguém está feliz com o corpo. A imagem que reflete no espelho é, muitas vezes, uma distorção da realidade.

 

O “padrão de beleza” imposto pela mídia é injusto, cruel, inatingível e sofre várias alterações com o passar do tempo. Deixo sempre essas duas palavras entre as aspas, pois não existe padrão. Há alguns anos, mulheres extremamente magras eram o modelo de beleza. O que mais choca é que mesmo as mais magras tinham comportamentos autodestrutivos para que conseguissem se manter com o peso desejado. Hoje em dia isso mudou, o padrão vem do estilo fitness e sarado que demoniza alimentos e quem não se enquadra nesse padrão é tido como preguiçoso e desleixado.

 

Toda essa enxurrada de informações faz com que grande parte das mulheres se frustre, e partir daí passe a odiar seus corpos a ponto de não conseguirem se vestir como querem, se isolar de eventos sociais e em alguns casos mais extremos a desenvolver transtornos alimentares.

 

Nosso corpo é o nosso instrumento para a vida e não vitrine para os outros, e é preciso exercitar o respeito por ele. Aprenda a se amar como você é. Mudanças são sempre positivas, e se focadas em uma vida mais leve e saudável são importantes, mas tenha certeza de que um corpo magro ou sarado não é sinônimo de saúde. Não se motive apenas pelo belo. Você é muito mais que só um corpo. Devemos levar em consideração todos os aspectos da nossa vida. Quem é você além do corpo? Uma profissional incrível, uma amiga maravilhosa, mãe, namorada, esposa, tia, filha, sobrinha… Quais são as suas qualidades que não tem ligação nenhuma com seu corpo ou aparência?

 

Não caia na armadilha de que você só será feliz quando conseguir estar mais magra, mais sarada e com a aparência mais jovem. Você come, se movimenta, trabalha, aprende coisas novas, faz a diferença no mundo e tem muito mais a oferecer do que somente a sua aparência. Você é única, abrace a sua individualidade. Saúde não pode ser confundida com beleza.

 

Nutrição humanizada, respeito e igualdade: são esses os ideais pelos quais eu luto todos os dias como mulher e como nutricionista.

 

Estamos juntas!

 

Até a próxima!

 

Daniela

Related posts

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *